Cinco discos para sextar

por em sexta-feira, 14 setembro 2018 em

size_960_16_9_disco-vinil3
LinkedIn

A produção nacional está com força e muitos discos estão passando batidos. Elencamos cinco que merecem ser ouvidos, de estilos distintos e que vão agradar a vários públicos. Tem desde o instrumental em torno do sax da Space Charanga até o pop pra dançar de Iza. Todos com links para download.

mahmundi

Mahmundi – Para Dias Ruins

Segundo disco da Mahmundi e seguindo a pegada da estreia. Um disco leve que passeia por blues, reggae, pop. Para Dias Ruins tem uma aura oitentista, assim como o disco homônimo de estreia, e a já sabida comparação com Marina Lima. Agora em São Paulo, e com contrato com a Universal Music, Marcela Vale flerta com as novas sensações da mudança e mostra tudo isso de forma tranquila, como uma etapa a ser vencida de forma leve, sem atropelos.

guiamabismiopiacapa

Gui Amabis – Miopia

Quem conhece o trabalho de Gui Amabis já sabe o que vem pela frente. Miopiaseu quarto disco, segue a linha de produção dos anteriores com músicas cheias de camadas e participações. A temática do dia a dia não é direta, remete a sensações, observações e atitudes que deixam margem a interpretações. Juçara Marçal participa em três músicas onde sua voz se impõe facilmente. Tulipa Ruiz e Rosa Amabis (filha de Gui e Céu) fazem parte da bela “Quase um vinho bom”. O disco ainda tem a música de Siba “O Inimigo Dorme” e “Contravento” de Céu e Lucas Santanna que se destaca pela versão mais lenta, arrastada, que deu uma nova visão a canção.

cover

Nã- Antes Que Só Um Quase

Muitas bandas tem seu viés político diluído em suas canções, as vezes de forma implícita. Não é o casa da Nã. Em seu segundo disco, que passeia por mpb, samba e uma pitada eletrônica aqui e ali, a política está visível, escancarada. Antes que só um quase traça cenários atuais e vindouros, mas também aponta pro relacionamento humano fora do eixo político. A musicalidade atende quem gosta da mistura de estilos na composição de sons densos.

Dona-de-mim-W320

Iza – Dona de Mim

Depois de vários singles o álbum Dona de Mim foi lançado entregando tudo que prometia. A sonoridade pop abraça diversos estilos e alça Iza ao topo do pop nacional que anda bem diversificado. O disco conta com diversas participações que vão de Ivete Sangalo até Rincon Sapiência, mostrando a diversidade da artista.

space

Space Charanga – Suíte Intergalática

Thiago França está de volta com sua Space Charanga e a experimentação em torno do seu sax. São seis músicas gravadas ao vivo e em uma única sessão no ano de 2016. Ao lado de Thiago estão Sergio Machado (bateria e percussão), Marcelo Cabral (baixo acústico) e Amilcar Rodrigues (trompete). O título do álbum não é meramente ilustrativo, é uma viagem musical espacial pelas possibilidades que o infinito do espaço permitem.