Ouça “O Cirandeiro”, single do álbum Sonorosa de Mestre Anderson Miguel

por em sábado, 14 abril 2018 em

29473048_928562660642001_601663280868157362_n
LinkedIn

O Maracatu é uma expressão cultural centenária feita por pessoas da zona rural, uma manifestação essencialmente popular. Anos atrás Siba deu mais visibilidade gravando com a Fuloresta do Samba e com Barachinha. Mas existem muitos outros Mestres na Zona da Mata pernambucana. Mestre Anderson Miguel é  um deles e um expoente da nova geração do Maracatu e Ciranda.

Desde os oito anos Mestre Anderson já participava de ensaios e encontros de Maracatu de Baque Solto na Zona da Mata de Pernambuco. Hoje aos 22 anos, Anderson é cirandeiro respeitado e também mestre do Cambinda Brasileira, o grupo de Baque Solto mais antigo em atividade, com 100 anos de história. Depois assumiu o posto de contra-mestre dos veteranos Mestre Aderito, seu pai, e Mestre Zé Flor, que lhe transmitiram o conhecimento sobre a prática centenária do Maracatu.

Sonorosa é o terceiro disco de Anderson e, como os trabalhos de Siba que produz o disco de Anderson, busca unir o ancestral com o moderno. Prova disso são as participações de Juçara Marçal (“O Cirandeiro”), Jorge Du Peixe (“No Hoje e Na Hora”) e Beto Villares (“No Hoje”). Siba além de produtor assina os versos de “O Cirandeiro”, “Sonorosa” e “No Hoje e Na Hora” em parceria com o mestre Nazareno.

A sonoridade do Maracatu, característica e contagiante, com sua batida percussiva e a levada dos metais traz a tradição e representa os inúmeros Mestres, sem esquecer as influências de hoje e do futuro.