MAR.THE mostra a arte produzida em Teresina

por em sábado, 21 julho 2018 em

MARTHE Mostra Sonora 2018
LinkedIn

Cerca de dois anos atrás sai de Recife para vim morar em Teresina, cidade que eu já conhecia por conta da família que escolhi para viver comigo. Cheguei com os contatos das bandas que conheciam o meu trabalho no Hominis Canidae e vi que aqui tinha uma cena regueira forte, talvez pela proximidade com o Maranhão, junto com o Piauí e parte do Ceará, eles fazem parte de uma região inexistente no Brasil, mas bastante popular por aqui, o Meio Norte. Tal atitude deixa claro o problema geográfico que a única capital do nordeste que não é no litoral tem. A distância pra capital mais próxima é distante e vi que existia uma dificuldade tanto em escoar a produção daqui pra fora, quanto pra trazer gente de outros lugares pra cá.

Pela parceria que eu já tinha com o Dia da Música, evento que rola em todo o Brasil no mesmo dia, com vários palcos e shows, sugeri aos músicos que conhecia por aqui a criação de um evento atrelado ao dia da música. E assim nasceu o MAR.THE – Mostra de Arte de Teresina em 2017. Foram 11 shows na concha acústica da UFPI, um local que não recebia shows e eventos autorais tinha um tempo. Foi no dia do São João, disputamos com 3 palcos públicos de forro e mais um privado de uma TV local e fomos até bem. Misturamos reggae, rock, punk, experimental, trip hop e mpb e deu até bem certo.

site 1

Neste ano resolvemos dar um caráter de Mostra realmente ao MAR.THE, oferecendo não apenas shows, mas exposição com a artista responsável pela ID deste ano, oficinas culturais, tendo mesas redondas de debate sobre protagonismo feminino, sobre como levar a música do Piauí cada vez mais longe. Vamos ter dentro do MAR.THE a Mostra Multiplot, uma mostra de cinema e música, com cineconcertos e um filme sobre o metal piauiense chamado Aridez. Os cineconcertos são com o trio de rock instrumental Autoclismo e o projeto lo-fi Âmago, um projeto dos irmãos Pedro e Davi, dois dos nomes mais interessantes da música local na minha modesta opinião. No fim das contas são várias ações que se atrelam por música.

Os amigos do O Inimigo me pediram então pra mapear um pouco da nova música piauiense que passara pelo MAR.THE entre os dias 20 e 28 de Julho. Então vamos lá! A Etapa Sonora este ano vai ser mais alternativa e barulhenta que a do ano passado, com várias bandas novas, mas já com trabalhos lançados na web. É o caso da banda de hardcore melódico Knifepuncher, que lançou este dias seu primeiro EP. É aquele hardcore californiano com um pesinho mais barulhento do grind, bonitinho até. Outra banda que lançou o primeiro trampo neste ano e vai tocar é a KandoveR, é uma mistura de rock com hardcore que lembra um pouco a temática do Matanza, mas que junto com a Knife, fazem parte de um coletivo HC chamado Nuvem Negra The, que tem feito ações bacanas na cidade e merecem esta visibilidade.

Vroad alta (1 of 24)

Outro coletivo que tem aqui, este mais conhecido na web e nos sites de cultura com o Inimigo, é a geração Tristherezina. De lá se apresentam na mostra deste ano o Garoto Andróide, um trio meio punk, meio garage rock advindo de uma outra banda bem bacana chamada Old School Kids, que nem existe mais (mas tem no youtube, procure). Me lembra um pouco o Thee Butchers’ Orchestra cantando em português, mesmo que eles ainda tem que comer muito feijão pra chegar na buncher, mas talvez esteja falando como fã que tem todos os cds. Outra banda da geração que vai estar na mostra é a Cianeto HC, uma mistura de desgraceira, ska, punk, hardcore, loucura e problemas psíquicos que todos nós temos.

Correndo por fora, a galera do rock local também aparece bem aqui pela cidade, todo mundo em diz que Teresina é uma cidade bem roqueira e realmente tem muita banda de rock mesmo. Sonoramente talvez não seja tão inovador ou diferentão, mas a galera sabe fazer o som e o rolê. É o caso do power trio Neanderthais, que parecem que vieram do passado psicodélico de droguinhas alucinógenas e registraram esta sonoridade no único disco que lançaram em 2016. Uma mistura de rock, blues, psicodelia e cabeleira. A banda Aero é um projeto de rock meio introspectivo e triste que começou em 2007, deu um tempo e depois que todos os integrantes voltaram pra Teresina, a banda voltou em 2017. Outra banda que mistura grunge com indie rock e que neste ano lançou um disco bacana e também passa pelo palco da MAR.THE é a V-Road. Um quarteto bem enérgico no palco, que por sinal, lançou um clipe meio sem vergonha esses dias, saca ai:

Como não poderia faltar, também vai ter rap na mostra. Isto porque o rap aqui é outro som muito forte e que persiste na história da Casa do Hip Hop, um espaço cultural na periferia da zona sul aqui de Teresina, que existe a 13 anos, com várias ações, entre elas um estúdio de gravação onde qualquer moleque consegue se expressar. Unido ao hype do Hip Hop atual no Brasil, vários projetos bacanas aparecem por aqui. Um deles é o grupo MOB MC’s, quatro meninos e um DJ, os quatro campeões das batalhas de freestyle local, quase um dream team com bastante capacidade e boas ideias que mistura rap, trap e o que mais aparecer de inovador no hip hop. O outro nome é o rapper SANSI, que tá na batalha e já soltou um EP, misturando o hip hop tradicional com mpb bem bacana. Fechando a tampa da Mostra sonora do MAR.THE, o reggae pop da Alma Roots, banda que recentemente ganhou o festival de músicas da prefeitura de Teresina, o chapadão. Uma galera que leva a sério o trampo e só por isso já merece o espaço.

A mostra sonora acontece neste sábado (21/07), a partir das 18h e vou ter que tomar muita vitamina C e ter saúde pra aguentar esse tanto de banda. Mas fora essa apresentação, também teremos outras 5 bandas no encerramento do MAR.THE no próximo sábado (28/07). O som psicodélico do Hugo dos Santos e seu Tupimachine, que deve soltar disco ainda este ano e eu ficaria ligado se fosse vocês. Outra galera que deve soltar pelo menos um EP este ano ainda é a banda Növa, que mistura o rock dos anos 90 com alguma coisa da atualidade e me lembra as bandas da midsummer madness. A Insular é uma grata surpresa no rock misturado a outros elementos, o disco que lançaram neste ano é bem legal e merece ser ouvido por vocês. O Eletron é um trio fã daquela galera dos anos 80 de Brasilia, então isso já deixa claro a vibe politica e a pegada new wave dos caras. Fechando essa maratona de letras sobre bandas de Teresina, consegui fazer os meninos da Alcaçuz, um tiro roqueiro local que acabou tem uns anos, fazerem um revival. Eu vi o show deles na primeira vez que vim em Teresina, lembro que era um quintal de uma casa e tinha umas galinhas. Talvez isso tenha ajudado, mas achei o show muito bom. Então enchi um pouco os meninos e isso vai acontecer lá no Escuderia do Rock, um bar roqueiro local com muita cerveja gelada.

Ah, toda a programação do MAR.The ou é de graça ou custa um quilo de alimento a ser doado para caridade. Então não vacile e compareça!

Instagram: @marthefestival | Fb:/mostradeartedeteresina | mail: infomarthe@gmail.com