Festival DoSol 2018: Lo-Fi

por em sábado, 17 novembro 2018 em

LinkedIn

Semana de Festival DoSol e vamos fazer aquele bate bola rápido com algumas bandas para apresentá-las ao público. A primeira é a Lo-Fi que completa 10 anos de estrada e já esteve aqui com seu punk-rock-regressivo-metal e tudo que couber. Três perguntas rápidas e rasteiras para Thiago Roxo. Escute após a entrevista a playlist que a banda fez com músicas dela, de bandas amigas e influências.

Nesses 10 anos de carreira, qual foi o show mais louco que vocês fizeram e porquê?

Na minha opinião o show mais maluco foi um em Campos de Jordão, no morro do Barro Preto. Quem chamou a gente na época foi o Jefferson. A gente subiu o morro e tocamos num boteco. Tinha todo tipo de gente no bar. Bêbado sem braço, traficante, metaleiro, punk, pedreiro, velhos e crianças. Doidera. Tocamos nós e o orgasmo de porco se não me engano.

Vocês já vieram a Natal, o que podemos esperar nesse retorno?

Bicho, 30 minutos é um set de pouco tempo pra gente mostrar tudo. Se a gente foca nos sons novos tem gente que sente falta dos antigos e vice versa. Vai ser aquela esquizofrenia autista nossa de sempre.

Se pudessem escolher duas bandas nacionais pra fazer uma tour com vocês quais seriam?

Porra, só duas…. Escolho The Muddy Brothers e Orgasmo de Porco. Só pelo fato de sermos muito amigos e a convivência ser fácil.