Corredor Polonês, da Patife Band, completa 30 anos com cara de novo

por em quinta-feira, 18 maio 2017 em

patife
LinkedIn

Em 1987, a Patife Band lançou Corredor Polonês, seu único álbum (descontando um EP homônimo em 1985 e um ao vivo em 2003). Trinta anos depois,  a banda continua na ativa e o disco, ainda é atual. Os temas variados que vão do amor a vida do trabalhador, quase tudo em poemas minimalistas, mas que exprimem […]

CONTINUE LENDO

Afro-sambas cinquentão: musicalidade e sincretismo cultural

por em terça-feira, 1 março 2016 em

afro
LinkedIn

Inegavelmente um disco à frente de sua época e um dos mais importantes da música popular brasileira, Os Afro-sambas virou um cinquentão em 2016. O álbum foi gravado nos dias 3, 4, 5 e 6 de janeiro de 1966 pelo selo Forma, que produzia sons de extrema sofisticação para a época. Minha relação com essa pérola […]

CONTINUE LENDO

Em All Things Must Pass, George Harrison transformou o “Worst Of” dos Beatles em uma obra-prima

por em quinta-feira, 25 fevereiro 2016 em

george
LinkedIn

De 1965 a 1969, os Beatles foram do folk psicodélico (pra dizer o mínimo) de Rubber Soul à “inovação-em-cada-faixa” de Abbey Road. Nesse meio tempo, os caras lançaram seis discos. Seis! Em cinco anos!! E eu não tô falando de qualquer seis álbunzinhos de meia tigela, não! Revolver em 66, Sgt. Pepper’s em 67, o […]

CONTINUE LENDO

A Imperial State Electric foi à guerra contra o tédio em Pop War

por em quarta-feira, 6 janeiro 2016 em

Imperial
LinkedIn

Nicke Andersson, mais conhecido como Nick Royale é um dos músicos mais versáteis da última década. Tem passagem por bandas como Entombed e Death Breath (ambas de death metal) e também pelo Hellacopters, pelo qual sem  dúvida é mais conhecido. Cheio de influências e contribuindo para bandas como Dismember, onde gravou praticamente todas as guitarras […]

CONTINUE LENDO

O Motörhead matou a cobra e mostrou o riff em No Sleep ’til Hammersmith

por em sexta-feira, 4 setembro 2015 em

064_Motoerhead
LinkedIn

O som do Motörhead é como um exorcismo dentro de um carrinho de supermercado descendo uma ladeira. Você sabe que é perigoso, mas só vai parar de ouvir caso aconteça alguma merda. No estúdio, a banda teve problemas para captar a força quase nuclear de suas performances, mas depois do debutante (auto intitulado, lançado em […]

CONTINUE LENDO

Santana III marcou o fim de um ciclo para a banda e seu líder

por em sexta-feira, 31 julho 2015 em

Santana Comp 1024
LinkedIn

Quando um grupo tem uma ascensão meteórica, calcando sua cozinha em uma sonoridade muito diferente e complexa, o normal é que (se a banda tenha sucesso), esta dita ”trama revolucionária” seja explorada ao máximo. Só que existem alguns grupos que não se acomodam (ou acomodavam) com o sucesso ”estável”, queriam buscar reconhecimento e o queriam […]

CONTINUE LENDO

Samba Esquema Noise, lançado em 1994, é trilha dos dias atuais

por em quinta-feira, 23 julho 2015 em

mundo livre
LinkedIn

Mundo Livre s/a é o responsável por Samba Esquema Noise, o irmão gêmeo de Da Lama ao Caos. Gêmeos bivitelinos, que fique bem claro. Sendo assim, vieram ao mundo e aos nossos ouvidos (meu, de Renato, Felipe, Marcelo e Uerlley) ao mesmo tempo. Uma turma boa que andava e surfava junta pelos idos de 1994 em diante. Descobri […]

CONTINUE LENDO

Em dez anos, o Marillion lançou dois clássicos sobre o lado podre da fama

por em segunda-feira, 13 julho 2015 em

marillion1
LinkedIn

Junho definitivamente é um mês produtivo para a banda inglesa de rock progressivo Marillion. No dia 29 de junho de 1985,  chegava às lojas Misplaced Childhood, grande obra-prima da banda e também seu disco de maior sucesso comercial. Quase dez anos depois, em 24 de junho de 1995, saía Afraid of Sunlight com aquele que seria o maior […]

CONTINUE LENDO

Um dos melhores discos de Raul Seixas, Novo Aeon é um quarentão enxuto

por em quinta-feira, 28 maio 2015 em

Raul-Seixas
LinkedIn

Raul Seixas teve uma grande importância para a música nacional como um todo. Inquieto e subversivo, conseguiu driblar até os sensores da ditadura, que por vezes não conseguiram achar as entrelinhas revolucionárias dentro de letras engenhosas do baiano. Um de seus melhores trabalhos, Novo Aeon se torna um quarentão em 2015. O disco guarda algumas […]

CONTINUE LENDO

Em seu segundo disco, o Portishead fez da fossa pessoal uma obra prima

por em sexta-feira, 15 maio 2015 em

Portishead_cr_Eva Vermandel_2008
LinkedIn

Existem poucas bandas que conseguem crescer e ser maiores que o próprio gênero. Uma delas foi o Portishead no trip hop. O Portishead é o que é por elementos próprios, como a voz melancólica da Beth Gibbons, os samples do Geoff Barrow que é o fundador da banda (ele quem batizou a banda com o […]

CONTINUE LENDO